22 de mai de 2018

Escolas na Praça: do distrito de Providência, a EE Marco Aurélio

No terceiro dia da Festa Literária de Leopoldina, mnifesta-se consolidado o envolvimento dos leopoldinenses com as atividades propostas. O que nos leva a relembrar o início do processo, em novembro de 2017, quando foi lançado o Concurso para a escolha da logomarca da Flileo. Rapidamente as escolas se mobilizaram, recebemos várias inscrições e foi escolhida a nossa marca, num desenho do estudante Douglas Ferreira dos Santos Marinato Gonçalves, da Escola Estadual Marco Aurélio Monteiro de Barros.


Agora, no momento em que a Festa Literária de Leopoldina se concretiza, voltamos a falar da participação das escolas, dos alunos e dos professores. Hoje entrevistamos Sueli Cunha dos Santos Muniz, diretora da mencionada escola, localizada no distrito de Providência. Ficamos sabendo que toda a comunidade escolar se encontra tralhando com afinco para apresentar um belo trabalho no próximo sábado, dia 16 de maio, em uma das tendas na Praça Félix Martins. 

Segundo, Sueli Muniz, "Hoje foi dia de pintar a casa". 


E prosseguiu:
Estamos a todo vapor, construindo uma estufa de garrafas Pet. Os alunos estão envolvidos na montagem do projeto de uma estufa.
A Escola Marco Aurélio está sempre valorizando o lugar, a identidade local, a Educação do Campo e o desenvolvimento sustentável. O objetivo desta estufa é produzir mudas de hortaliças, ervas medicinais e oferecer melhor desenvolvimento das plantas, bem como proteger contra os ataques externos.
Utilizamos garrafas Pet, porque nosso foco é trabalhar com a reciclagem para a preservação do meio ambiente.
A diretora ressaltou que a estufa tem baixo custo, sistema de auto-rega e proteção contra o sol e calor excessivos.


A escola está preparando, também, uma apresentação que resultou de oficinas recentemente realizadas. Explica a diretora:
As turmas dos Anos Iniciais estão trabalhando poesias de Elias José, que serão apresentadas de forma bastante lúdica, utilizando material concreto.
O Coral "Marco Aurélio" apresentará a música "Girassol Maravilhoso" de Serginho do Rock.
Somos uma escola do Campo. O sí­mbolo da escola do Campo é um girassol, pelo fato de o trabalhador do Campo orientar-se pelo sol. Em dias chuvosos, os girassóis voltam-se uns para os outros, buscando calor e fortalecendo a harmonia.
Assim, a nossa escola do Campo, integrada, cultiva uma relação baseada na lealdade, entusiasmo e vitalidade.
Vamos expor os desenhos de um aluno do 3º ano do Ensino Médio, que possui um talento nato.

Ela falava de Douglas Marinato, o aluno vencedor do Concurso que escolheu a logomarca da Flileo. E Sueli ainda nos supreendeu com outra informação. 
O grupo de danças Raí­zes fará apresentação no palco também. A música "A semente" foi escolhida por sermos uma Escola do Campo.
O Grupo surgiu em 2015, sob a coordenação da Professora Delizete de Fátima Marinho Maximiano.
Em 2015, desenvolvemos o projeto "Brasil de todos nós, descobrindo nossas raí­zes", atendendo a perspectiva das Leis 10.639/03 e 11.645/08 que tratam do estudo da História e Cultura afro-brasileiras e indígena nas escolas.
Construí­mos, em nossa Escola, uma réplica das duas comunidades visitadas: quilombola e indí­gena.

Nossos agradecimentos a toda a comunidade da Escola Estadual Marco Aurélio Monteiro de Barros pelo trabalho que vem realizando e à diretora Sueli Muniz por ter dedicado um pouco do seu tempo, na tarde desta terça-feira, para nos antecipar como será a apresentação no sábado.

Convidamos a todos para visitarem a Praça Félix Martins, no dia 26 de maio, entre 9 e 13 horas, para conhecerem o resultado de meses de trabalho nas escolas de Leopoldina.


Nenhum comentário:

Postar um comentário